UVE, "blindagem" e democracia

As discussões relacionadas com a revolução do carro elétrico.
RNM
Mensagens: 925
Registado: 18 mai 2015, 09:40
Data de fabrico: 23 mai 2014
Capacidade bateria: 55 Ah

UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por RNM » 25 jan 2016, 00:54

Caríssimos,

Começo este escrito a título individual, e não como membro de qualquer grupo, para que possa haver uma clara diferença entre mim e aqueles que apenas fazem críticas não-construtivas.
Há gente melindrada e ofendida no seio da UVE (e com alguma razão), por comentários infelizes e "bocas" desnecessárias.
Para que essa diferença seja clara e inequívoca, abaixo ficam os links dos meus comentários relativos à UVE:

http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 130#p59961
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 150#p60081
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 200#p61427
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 100#p59898
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 190#p61368
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 160#p60547
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 200#p61430
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 110#p59902
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 120#p59949
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 120#p59953
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 130#p59965
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 140#p59976
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 140#p59977
http://www.nissanleafpt.com/viewtopic.p ... 130#p59968

Esta lista serve para os de fraca memória, que acham que eu disse "isto ou aquilo", mas principalmente para aqueles que leram aquilo que não escrevi e fizeram juízos sem me conhecerem. Quem me conhece sabe que eu digo o que penso, que quero o melhor para todos, que não faço insinuações e que as minhas palavras "não levam água no bico".
E continuando a ser franco, quem ficou "ofendido" com aquilo que eu escrevi nesses posts vai ter 2 trabalhos: ficar e deixar de ficar ofendido, não escrevi que ofendesse ninguém.

Embora tenha criticado os actuais estatutos dando pistas construtivas, resolvi apresentar aqui, na sequência de um encontro com um dos membros da UVE que teve a amabilidade (e abertura de espírito) para privar comigo, alternativas democráticas aos presentes estatutos, garantindo ainda assim a tal "blindagem". Assim, dou continuação ao espírito de crítica construtiva que me caracteriza.

Tal como muitas associações têm nos seus estatutos, aqui ficam ideias para serem debatidas pelos membros da UVE:

- "Só entra que nós queremos"
Esta é uma prática comum em muitas associações, só entram novos membros por recomendação de membros efectivos e sujeito à aprovação dos restantes membros. Avalia-se, através de curriculum ou de entrevista, as intenções do novo membro. Evita-se, com grande sucesso, a entrada de elementos desestabilizadores ou com quaisquer outros atributos negativos. Pode parece ser elitista mas é extraordinariamente eficaz enquanto uma associação não tem massa associativa suficiente para se defender de gente mal intencionada.

- "Fui eu que comecei e não se muda nada até termos massa crítica"
Cria-se uma regra para que não hajam quaisquer alterações nos estatutos ou visão, a menos que os próprios fundadores assim o desejem, até "X" data. Quem entra, assina um documento em que afirma concordar com os estatutos e visão e que, caso venha a discordar até "X" data, será livre de sair da associação.

- "Portas-te mal, não te queremos cá"
Um conselho disciplinar dá sempre jeito para pôr na ordem os intriguistas e aqueles que criticam constantemente sem apresentar soluções alternativas. Vai a votos e expulsa-se o não desejado.

- "Muitas ideias, muitas cabeças, muito tempo a debater ideias, muito tempo para decidir"
Sei que é possível, em tempo útil e de maneira prática, por experiência própria e por opinião de membros de outras associações (em que cada um vale um voto), haver espaço para a apresentação de ideias diferentes. O resultado é, invariavelmente, uma melhoria significativa sobre as primeiras propostas. Implementação: Estabelecem-se prazos limites para apresentação de ideias de grupos de trabalho (previamente definidos), debate, 1ª volta de votação e 2ª volta, caso não fique decidido logo à primeira. Caso não haja consenso, continua tal como estava anteriormente. Entre outras tácticas e implementações possíveis e já existentes.

Espero assim ter contribuído para o primeiro passo da implantação da democracia na Associação de Utilizadores de Veículos Eléctricos.
A responsabilidade dos próximos passos é dos fundadores.

Peço a todos, encarecidamente, que leiam este escrito, com calma e serenidade, e durmam sobre o assunto antes de virem ripostar com o 1º pensamento irreflectido, seja ele para concordar ou discordar das minhas palavras.

Agora e sempre, por uma mobilidade sustentável,
RNM

Avatar do Utilizador
Filipe
Proprietário Leaf
Mensagens: 2714
Registado: 19 fev 2011, 03:51
Data de fabrico: 09 mai 2011
Capacidade bateria: 51,50 Ah - 10 Barras
Localização: Murtal - Parede - Lisboa

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por Filipe » 25 jan 2016, 03:45

???
Nissan LEAF mk1 - Cinzento-Prateado - 86,5 K em 29 Jul 2018.
Nissan LEAF 2.0 - Spring Cloud - 3 K em 29 Jul 2018

RNM
Mensagens: 925
Registado: 18 mai 2015, 09:40
Data de fabrico: 23 mai 2014
Capacidade bateria: 55 Ah

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por RNM » 25 jan 2016, 10:53

Filipe Escreveu:???
O presente tópico pretende responder à necessidade de "blindagem" mas sem prescindir de democracia.

São apenas algumas ideias com oportunidades de melhoria encontradas no artigo 8º dos estatutos da UVE e em resposta aos pontos 10 e 12 do comunicado do Conselho Diretivo da UVE

Avatar do Utilizador
galt
Proprietário Leaf
Mensagens: 1217
Registado: 12 mar 2013, 19:16
Data de fabrico: 26 mar 2012
Capacidade bateria: 43,23 Ah (8 Barras)
Localização: Odivelas

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por galt » 26 jan 2016, 12:33

Os fundadores da UVE são mesmo lixados, não fazem o que tu queres!
:roll:

Vamos criticá-los, como se eu fosse o DDT...
:lol: :lol: :lol: :lol: :lol:
Energia renovável + deslocação sem gases + silêncio no movimento = Mobilidade Elétrica

Orlando
Proprietário Leaf
Mensagens: 5684
Registado: 06 jan 2011, 00:22
Data de fabrico: 0-12-2014
Capacidade bateria: 58ah

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por Orlando » 26 jan 2016, 12:52

Ter autonomia de espírito, ter consciência do mundo, e fazer fazer escolhas próprias é melhor, de longe, do que ser passivamente feliz em prejuízo destas coisas.
(Anthony Grayling)

PS: Vou começar a fazer bonequinhos.
MP 5400w+AC3000w
Leaf 24kwh, 30kwh, 40kwh
Ion
Vectrix Li+nimh

Avatar do Utilizador
Volt
Proprietário Leaf
Mensagens: 225
Registado: 17 ago 2011, 14:09
Data de fabrico: 30 nov 2012
Capacidade bateria: 66,00 Ah 12 barras

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por Volt » 26 jan 2016, 13:13

Na minha opinião, essas alternativas não são mais democráticas do que as já implementadas e consagradas nos estatutos. O meu voto, dou-vos conhecimento público, é o de manter os estatutos como estão.
Discutir direita, esquerda, centro, conservadorismo, progressismo, liberalismo, radicalismo, anarquia, extremismo, democracia, ditadura, etc., estou disponível para o fazer ao vivo.
266.662 KM sem gases...
Emissões b0la; Trago luz comigo; Na rota das tomadas; Afinfa-lhe fases e neutro; Arranjei uma fêmea que não dá à luz, consome-a; A vida são dois dias e sem luz fica escuro; Maomé não vai ao combustível, o combustível é que vai ao Maomé.

Avatar do Utilizador
mjr
Administrador do site
Mensagens: 8193
Registado: 04 jan 2011, 15:55
Data de fabrico: 30 mai 2018
Capacidade bateria: 114.8 Ah 12 barras
Localização: Porto

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por mjr » 26 jan 2016, 13:41

Fiquei agradado pelo reconhecimento que há a necessidade de impor estabilidade na associação, especialmente no período inicial. Isso foi amplamente discutido, houve várias possibilidade em cima da mesa, umas com mais poder de voto e outras com menos poder de voto aos fundadores. A proposta maioritária foi a que está vertida nos estatutos e é essa que será para cumprir nos primeiros anos. É possível que daqui a alguns anos se altere os direitos de voto dos associados para permitir que após um determinado período de tempo igualem os fundadores. O que estará decididamente fechado será que um associado com 1 ano possa ter o mesmo direito de voto que um associado com 5 anos, por exemplo. Isso levaria rapidamente à anarquia. Uma associação não é um país com milhões de pessoas, e por isso é muito mais vulnerável a que um grupo de indivíduos/entidades com más intenções desvirtuem os seus objetivos.

Quanto às alternativas, tenho a mesma opinião do Volt. Vão dar ao mesmo.
Nissan Leaf 40 Tekna preto, entregue em 30 de maio de 2018. 17100km em 2018-12-17.
Nissan LEAF mk1 Preto, entregue em 7 de julho de 2011. 158500 km em 2018-12-17.
Tesla Model 3 LR preto encomendado em 2018-12-15.
Sócio da associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, UVE: http://www.uve.pt

RNM
Mensagens: 925
Registado: 18 mai 2015, 09:40
Data de fabrico: 23 mai 2014
Capacidade bateria: 55 Ah

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por RNM » 26 jan 2016, 14:27

galt Escreveu:Os fundadores da UVE são mesmo lixados, não fazem o que tu queres!
:roll:

Vamos criticá-los, como se eu fosse o DDT...
:lol: :lol: :lol: :lol: :lol:
Se eu consigo pôr o meu ego de parte e trabalhar por aquilo que considero justo, penso que também sejas capaz. E quem lê estas tuas palavras, parece que fui o único a levantar a questão da democracia, o que é mentira.
Assim, para a próxima vez que der outra vontade de escrever algo irrelevante e infantil sobre o tema, faz um favor: abstém-te.
E pára de me mandar MPs provocatórias, eleva o teu discurso e sê frontal publicamente, tal como eu sou.
mjr Escreveu: Quanto às alternativas, tenho a mesma opinião do Volt. Vão dar ao mesmo.
Vão dar ao mesmo, no sentido em que defendem a associação.
Mas a diferença é haver ou não democracia, que neste momento não há. E por escolha dos fundadores, não por falta de escolha.

As alternativas propostas são postas em prática em N associações por esse mundo fora, com sucesso. Quero acreditar que os membros da UVE não implementaram estas ideias porque nunca as viram em prática, porque elas funcionam, ou por mero desconhecimento da existência de alternativas. Eu tenho a modéstia para afirmar que não sei tudo e tenho a inteligência para ouvir as sugestões dos outros, tal como todos os membros da UVE devem fazer. Se na democracia importa a opinião da maioria, há tantos fundadores (ou menos, vistos que não foi uma decisão unânime) quantos os 20+ que expressaram vontade de ter voto democrático.

Se fosse só uma pessoa a levantar a questão, até entenderia que não fizessem caso, agora tanta gente não vos dá vontade de reavaliar a decisão...? Para mudar para melhor vamos sempre a tempo e não há qualquer vergonha nisso, na minha opinião.
Volt Escreveu:Na minha opinião, essas alternativas não são mais democráticas do que as já implementadas e consagradas nos estatutos. O meu voto, dou-vos conhecimento público, é o de manter os estatutos como estão.
Discutir direita, esquerda, centro, conservadorismo, progressismo, liberalismo, radicalismo, anarquia, extremismo, democracia, ditadura, etc., estou disponível para o fazer ao vivo.
Sinto-me mais à vontade para discutir democracia com um democrata. Se votaste a favor de voto desigual dentro da UVE, não és um democrata. E acabou a discussão sobre voto igual para todos em 1948, com a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Queres retomar o tema?

Avatar do Utilizador
mjr
Administrador do site
Mensagens: 8193
Registado: 04 jan 2011, 15:55
Data de fabrico: 30 mai 2018
Capacidade bateria: 114.8 Ah 12 barras
Localização: Porto

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por mjr » 26 jan 2016, 15:08

Desde quando uma associação é como um país? Só entra quem quer na associação, ninguém nasce na associação. Acho que vai muita confusão por aí...

Os estatutos não foram aprovados para passados 2 meses serem mudados. É suposto haver estabilidade estatutária. O mais certo é só serem reavaliados daqui a uns anos. IMHO.
Nissan Leaf 40 Tekna preto, entregue em 30 de maio de 2018. 17100km em 2018-12-17.
Nissan LEAF mk1 Preto, entregue em 7 de julho de 2011. 158500 km em 2018-12-17.
Tesla Model 3 LR preto encomendado em 2018-12-15.
Sócio da associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, UVE: http://www.uve.pt

vgomes
Proprietário Leaf
Mensagens: 631
Registado: 07 jan 2011, 23:33

Re: UVE, "blindagem" e democracia

Mensagem por vgomes » 26 jan 2016, 15:57

Caro RNM,

Antes demais gostaria de lhe agradecer o facto ter diferenciado as suas sugestões para este tópico, contribuindo assim em muito para o esclarecimento das questões que lhe parecem pertinentes.

Apesar de ser sócio fundador abstive-me de comentar até agora, pois não havia de facto nada construtivo que eu pudesse acrescentar.
Acho que as soluções apresentadas e as encontradas na assembleia da UVE não são, de facto, piores nem melhores. São diferentes. E passo a explicar o meu ponto de vista uma a uma, o qual como é óbvio o faço a título pessoal.

- "Só entra que nós queremos" : Não me parece mais democrático que a regra encontrada pela UVE. Aliás, tirando-a do contexto em que apresentou, parece-me muito fácil de rebater por ser mesmo considerada muito pouco democrática Ex: não gosto de tí porque tens ideias diferentes não entras. Mesmo que sejam ideias boas para a ME, como não fui eu que tive não entras. A UVE quer ser o mais abrangente e inclusiva, pelo que esta regra não acrescenta muito valor.

- "Portas-te mal, não te queremos cá": Aqui o problema será a definição de portaste mal. Ou seja, o membro pode ser expulso por alguém com poder no momento o considerar mal comportado. Também não vejo como a expulsão seja mais democrático que o método dos votos com pesos diferentes. Faz até lembrar a censura de outros tempos.

- "Muitas ideias, muitas cabeças, muito tempo a debater ideias, muito tempo para decidir":- Aqui não há com discordar. Se formos o mais inclusivo e abrangentes possível, vamos ter de facto muitas ideias para discutir. A não ser que se pense que a atual direção tem má fé e que vota sempre contra as ideias que vêm de fora da direção. Mesmo nesse caso há muitos sócios fundadores que não são da direção, diria mesmo a maioria.

- "Fui eu que comecei e não se muda nada até termos massa crítica" : Deixei esta para o fim pois aqui parece-me que estamos a dizer a mesma coisa. O método encontrado pela UVE é isso mesmo que diz. Pois quando houver massa critica qualquer votação terá sempre hipótese de se opor aos votos dos fundadores, isto assumindo que os fundadores votam sempre todos igual, o que não acontece como se pode ver pelas actas. O problema é a definição de massa critica. A opção que propõe parece-me mais rigida e dependente dos sócios fundadores. Ainda por cima ao se definir uma data nada assegura que foi atingida a massa critica, pelo que depois definíamos outra data? Ou então põe-se uma data mais para a frente já? Isso já entrávamos nas previsões que podem sair muito furadas, quer para cima quer para baixo. Com o método da UVE já está explicito o que se designa por massa crítica.

Posso corroborar o que disse o MJR:
" houve várias possibilidade em cima da mesa, umas com mais poder de voto e outras com menos poder de voto aos fundadores. A proposta maioritária foi a que está vertida nos estatutos e é essa que será para cumprir nos primeiros anos."

Acho poder avançar que eu também sou a favor do que disse o MJR a seguir:
"É possível que daqui a alguns anos se altere os direitos de voto dos associados para permitir que após um determinado período de tempo igualem os fundadores."


Mas fico feliz por também concordar que é preciso blindar um pouco, ao inicio, os estatutos.
Quero só poder demonstrar que a há várias soluções, que foram discutidas, e que ganhou a que teve mais votos, tal como se faz em democracia.
A meu ver não são muito piores nem muito melhores, são diferentes.

Para acabar, acho poder garantir que qualquer ideia de qualquer sócio tenha, qualquer ação que a UVE possa fazer para ir de encontro a uma maior mobilidade sustentável, terá os esforço e a dedicação desta Associação e desta direção.

Cumprimentos,
Vítor Gomes

Responder

Voltar para “Negócios / Economia e Política”