Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Toda a discussão relativa a Pontos de Carregamento também conhecidos por EVSE (Electric Vehicle Supply Equipment) vem para aqui.
Avatar do Utilizador
BrunoAlves
Proprietário Ioniq EV
Mensagens: 2812
Registado: 30 abr 2016, 12:39
Data de fabrico: 16 jun 2014
Capacidade bateria: 57Ah
Localização: Mealhada

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por BrunoAlves » 09 jul 2018, 12:48

LuisG Escreveu:
09 jul 2018, 12:15
O tal custo que se falou entre 4€ a 6€ num PCR, apesar de existirem outras vantagens no VE, vão colocar o custo, ao nivel de alguns ICE a GPL e diesel.
É um valor muito justo na minha opinião.

Se pensares que um PCR dificilmente fará mais de 10-12 cargas por dia (a uberização actual não conta, é só borlas) e que teremos de pagar ao distribuidor, ao CEME, ao operador e daqui a uns tempos à MobiE, como é que o operador rentabiliza a operação?
Se o posto avariar ou partirem uma tomada CHAdeMO que custe (por exemplo) 1000€, quanto tempo é que o posto tem de trabalhar para cobrir esse custo?

A mim o que me preocupa nesse valor é que ainda só tem IVA. Quando os equivalentes ao ISP e afins se começarem a mudar para os eléctricos (suponho que não antes de 2030), aí é que não sei o que vai ser do preço.
Se forem conduzir, não bebam. Se forem beber, chamem-me!!! :D

Erbium
Proprietário Leaf
Mensagens: 771
Registado: 06 ago 2016, 17:16
Data de fabrico: 18 nov 2014
Capacidade bateria: 55Ah - 11 barras
Localização: Margem sul

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por Erbium » 09 jul 2018, 13:39

BrunoAlves Escreveu:
09 jul 2018, 12:48
A mim o que me preocupa nesse valor é que ainda só tem IVA. Quando os equivalentes ao ISP e afins se começarem a mudar para os eléctricos (suponho que não antes de 2030), aí é que não sei o que vai ser do preço.
Desde que não metam impostos no sol estamos bem ;)
Imagem - Nissan Leaf MK2 24kWh

Avatar do Utilizador
LuisG
Proprietário Leaf
Mensagens: 724
Registado: 24 nov 2016, 09:57
Data de fabrico: 24 mar 2017
Capacidade bateria: 83,89 AHr
Localização: Alenquer

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por LuisG » 09 jul 2018, 14:11

O problema é esse mesmo, muita gente no meio a querer ganhar.
Esse valor no PCR, das 2 ou 3x por ano que vou utilizar também não me assustam. O que me assusta é que tal significa que vamos continuar a ter CI`s por muitoooo tempo!
AQS termossifão 300Ltrs + AC 1000W
Sócio da associação de utilizadores de veículos elétricos, http://www.uve.pt
DB SR Leaf

Avatar do Utilizador
pemifer
Proprietário Leaf
Mensagens: 1666
Registado: 15 fev 2016, 16:34
Data de fabrico: 16 mar 2013
Capacidade bateria: 49,82Ah 10 barras
Localização: Lisboa

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por pemifer » 09 jul 2018, 16:14

Eu, e, acho eu, todos, quero o melhor para mim.
O fato de saber que os outros países estão piores do que nós serve-me pouco de consolo.
Quando fiquei sem possibilidade de carregar o carro em Aveiras devia ter pensado,"Viva! Que alegria! Hoje não consigo chegar a casa mas no Brasil estão pior do que eu!"? Pelo menos eu, ainda não funciono assim...
Apenas me serve de consolo que, tal como em muitas areas, não somos os piores (nem os melhores).

Na tertúlia, infelizmente só vi um bocadinho ao principio, surpreendeu-me a afirmação, que eu NÃO acredito, que os PCR de Lisboa mais usados apenas têm 50% de utilização.
Só aceito este numero se juntarmos:
- o elevado numero de horas que passam desligados
- o elevado numero de horas em que a Mobi.e não consegue comunicar com os postos
- as horas da madrugada que calculo estejam vazios e se adicionarmos.
E quem mediu esta percentagem? A Mobi.e?

O senhor da Mobi.e voltou a dizer que a rede é uma maravilha mas neste momento já deixou de dizer que 80% dos postos estão operacionais, desta vez já fala em 70%... falou do upgrade dos postos mais utilizados (essa maravilha que desligou os postos mais utilizados de Lisboa durante 3 meses)...

Enfim, eu vivo no planeta PeMiFer, não sei em que planeta estes senhores vivem mas não é o mesmo que o meu...

Avatar do Utilizador
mjr
Administrador do site
Mensagens: 7789
Registado: 04 jan 2011, 15:55
Data de fabrico: 30 mai 2018
Capacidade bateria: 114.8 Ah 12 barras
Localização: Porto

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por mjr » 09 jul 2018, 22:03

Nao te esqueças que há muita maneira de apresentar resultados... 50% de utilização pode significar que num dia apenas carrega metade da energia teoricamente possível se estivesse sempre a 50kW. Os tempos de troca de carros e a menor potência de carga em SOCs altos faz baixar substancialmente essa média.

Não estou a dizer que são estas as contas, mas apenas que há muitas maneiras de gerar números de acordo com a narrativa que queremos contar.
Nissan Leaf 40 Tekna preto, entregue em 30 de maio de 2018. 3500km em 2018-07-15.
Nissan LEAF mk1 Preto, entregue em 7 de julho de 2011. 156000 km em 2018-06-05.
Sócio da associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, UVE: http://www.uve.pt
Unidades corretas a usar na ME.

Avatar do Utilizador
migle
Mensagens: 664
Registado: 01 set 2017, 00:21
Data de fabrico: 25 set 2017
Capacidade bateria: 78Ah

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por migle » 09 jul 2018, 22:30

BrunoAlves Escreveu:
09 jul 2018, 12:48
LuisG Escreveu:
09 jul 2018, 12:15
O tal custo que se falou entre 4€ a 6€ num PCR, apesar de existirem outras vantagens no VE, vão colocar o custo, ao nivel de alguns ICE a GPL e diesel.
É um valor muito justo na minha opinião.
4-6€ aos 100km parece-me um pouco alto, e a formulação apresenta os perigos habituais em Portugal. As flutuações de consumo num VE, porque é eficiente, são muito maiores do que num CI, que está sempre a gastar muita energia.

Se admitirmos consumos entre os 10 e os 24kWh/100km, eles podem realizar isso como preços entre os 0,17€/kWh e os 0,60€/kWh. Não podia ser menos claro. Se isso é um compromisso assumido por um governante, então estamos a comprometer-nos com o quê? Que estaria nessa faixa nós já sabíamos.

Depois, os critérios do costume, no máximo o custo de um carro diesel aos 100km, e o esquema habitual de ver por aí noutros países os preços e escolher entre os mais caros. Na Alemanha e Holanda, é possível com uma tarifa promocional da Meingau (que ninguém sabe quanto tempo vai durar), carregar a 5c/min (dá 1,50€ por meia hora), isto um utilizador eventual (clientes domésticos da Meingau carregam a 2c/min). Isto países com electricidades caras e nada verdes.

Depois, quem acha que se um PCR tem 50% de utilização então a rede é suficiente (mesmo que estejamos a falar de tempo), devia ser obrigado a carregar num PCR com 50% de utilização (bastaria ver como é que essa pessoa descreveria uma bomba de gasolina com 50% de ocupação noite e dia).
Ioniq EV Imagem — Prius+ Imagem

Avatar do Utilizador
BrunoAlves
Proprietário Ioniq EV
Mensagens: 2812
Registado: 30 abr 2016, 12:39
Data de fabrico: 16 jun 2014
Capacidade bateria: 57Ah
Localização: Mealhada

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por BrunoAlves » 10 jul 2018, 00:55

Se a cobrança for por tempo, será sempre desigual consoante a eficiência, o peso do pé direito, o próprio carro, etc. Não há forma de lhe fugir.
Se fosse metade do valor daria custos de 0,085 a 0,30€, continuaria a ser muito desigual. Só que a 2-3€ por meia hora não creio que dê para a sopa... Essa tarifa que referes, só acredito que seja possível numa EDP ou Galp por exemplo em clientes residenciais de electricidade/gás, clientes empresariais, etc. No posto, directo, é impensável.

Como já disse, o que me faz pensar é quando forem colocar impostos em cima disso. Para já, o custo tem de ser controlado por um lado, mas fazer sentido para o operador por outro, é o que acho.

Na utilização, se tirares os uberizados, mesmo à borla nenhum tem 50% de utilização (estatística retirada agora mesmo do meu imaginário :mrgreen: ). E para o que vale, a larga maioria das bombas que conheço também não funcionam nem perto de 50% do tempo. Só que as bombas despacham um pouco mais depressa que um PCR, logo é importante que os 50% que estão em funcionamento não empatem outras pessoas.
E claro, a percepção de disponibilidade será (digo eu) mais uma ajuda a que se reduza a percepção da demora de carga em viagem. Vejam-se os SuC com os seus múltiplos postos, há sempre um disponível ;)
Se forem conduzir, não bebam. Se forem beber, chamem-me!!! :D

Avatar do Utilizador
migle
Mensagens: 664
Registado: 01 set 2017, 00:21
Data de fabrico: 25 set 2017
Capacidade bateria: 78Ah

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por migle » 10 jul 2018, 22:59

É claro que as bombas não têm 50% de ocupação, por isso é que falei nelas. 50% é altíssimo. Para os VEs significa durante o dia ter 75% de hipótese de ser obrigado a esperar um quarto de hora. É um bocado catastrófico.

O número foi dado para Lisboa, portanto Uber, como se fosse baixo. E não é. (tenho que dizer que nunca comprovei esse fenómeno Uber pessoalmente, apenas repito a ideia)
Ioniq EV Imagem — Prius+ Imagem

plpepapf
Mensagens: 73
Registado: 31 out 2017, 16:38
Data de fabrico: 01 jan 2011
Capacidade bateria: no leaf yet

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por plpepapf » 11 jul 2018, 17:16

Quanto à UBER, confirmo o "problema"...
Não utilizo muitas vezes, mas das poucas que fui aos PCR's (Alto do Lumiar e LIDL Sacavém) encontrei sempre vários - 3 ou 4 entre os que já lá estavam, e os que chegaram entretanto...
E estou convencido que só não vi mais, graças ao tal sistema de gestão de filas de espera :) - como já lá estavam vários, não vão mais...
Uma das vezes, esperei quase uma hora (20 mins no primeiro que estava a carregar quando cheguei e mais 30 para o que já estava à espera quando cheguei). Chegaram mais 2 enquanto eu esperava/carregava.
Na outra vez, esperei 30 mins (só estava um, mas tinha acabado de iniciar a carga). Também chegaram mais 2 enquanto esperava/carregava.
Das duas vezes, era fds e não tinha pressa, apenas lá fui porque a carga já estava muito baixa, mas se estivesse a precisar para começar/continuar uma viagem, tinha sido bem chato perder uma hora...
Finalmente, não considero que a "culpa" deste problema seja dos condutores da UBER, considero que deveriam existir mais carregadores rápidos por cada localização, se fossemos a uma bomba de gasolina e só tivesse uma máquina, também íamos ter de esperar e bem :) mas claro que para isso é preciso que quem instala recupere o dinheiro...

Avatar do Utilizador
BrunoAlves
Proprietário Ioniq EV
Mensagens: 2812
Registado: 30 abr 2016, 12:39
Data de fabrico: 16 jun 2014
Capacidade bateria: 57Ah
Localização: Mealhada

Re: Mobilidade eléctrica ficará comprometida em poucos meses

Mensagem por BrunoAlves » 11 jul 2018, 17:26

plpepapf Escreveu:
11 jul 2018, 17:16
se fossemos a uma bomba de gasolina e só tivesse uma máquina, também íamos ter de esperar e bem :)
Se fosses a uma bomba de gasolina pagavas. A comparação não é justa a esse respeito porque eles (e outros bem entendido) vivem nos PCR por ser de borla. Espalham-se e carregam quer precisem quer não. Já que estão à espera, carregam.
Não é exclusivo dos uber, note-se bem. A mim já me aconteceu ser ultrapassado por um taxi Leaf no Porto, chegar ao PCR e ele ter acabado de ligar com 70%. Ficou (dentro da meia hora) até aos 90%, altura em que foi chamado e cavou com 90%. A pagar não ligava lá a ficha certamente.
considero que deveriam existir mais carregadores rápidos por cada localização, (...) mas claro que para isso é preciso que quem instala recupere o dinheiro...
Pois, são 2 frases que se complementam, e que se ligam pelo pagamento dos carregamentos.
Se forem conduzir, não bebam. Se forem beber, chamem-me!!! :D

Responder

Voltar para “Pontos de Carregamento”