Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Toda a discussão relativa a Pontos de Carregamento também conhecidos por EVSE (Electric Vehicle Supply Equipment) vem para aqui.
Avatar do Utilizador
mjr
Administrador do site
Mensagens: 8509
Registado: 04 jan 2011, 15:55
Data de fabrico: 30 mai 2018
Capacidade bateria: 114.8 Ah 12 barras
Localização: Porto

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por mjr » 05 jul 2019, 17:03

Neste caso não pois o PCN é de 1x32A.
Nissan Leaf 40 Tekna preto, entregue em 30 de maio de 2018. 23000km em 2019-03-30.
Nissan LEAF mk1 Preto, entregue em 7 de julho de 2011. 159500 km em 2019-03-30.
Tesla Model 3 LR preto entregue em 2019-03-06. 2900km em 2019-03-30.
Sócio da associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, UVE: http://www.uve.pt

jfr2006
Mensagens: 2049
Registado: 26 nov 2014, 12:18
Data de fabrico: 31 out 2016
Capacidade bateria: 82.34Ah

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por jfr2006 » 05 jul 2019, 17:05

Baixou de preço, mas está fora de serviço :lol: :lol:

Isto é só mesmo rir, esta rede...porque chorar já adianta :roll:

Avatar do Utilizador
frankesousa
Mensagens: 366
Registado: 17 abr 2018, 00:11
Data de fabrico: 20 fev 2016
Capacidade bateria: 70,40 Ah 12 barras

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por frankesousa » 10 jul 2019, 20:16

Boa tarde pessoal,

Volto aqui para continuar a mostrar as respostas sobre a reclamação que fiz anteriormente no livro de reclamações online ao meu CEME.

Se quiserem ler a reclamação e a resposta inicial da EDP Comercial vejam este post:
viewtopic.php?f=29&t=7442&p=122988#p122969

Ora, uns dias depois recebi esta resposta da ERSE:
Exmo(a) Sr(a).  

Recebemos reclamação apresentada por V. Exa. no Livro de Reclamações Eletrónico, contra a EDP Comercial - Comercialização de Energia, S.A., sob o n.º ROR00000000000288416, que mereceu a nossa melhor atenção, sendo também do nosso conhecimento a resposta que lhe foi endereçada diretamente pela mesma.
Depois de analisada a referida documentação, solicitámos esclarecimentos adicionais junto da entidade reclamada, tendo-nos sido enviada a resposta que juntamos, para conhecimento.

A ERSE é uma entidade administrativa orgânica e funcionalmente independente, que regula os setores de eletricidade, do gás natural e da atividade de gestão de operações da rede de mobilidade elétrica. Os poderes da ERSE de regulação, supervisão, fiscalização e sancionatórios estão tipificados na lei.

Esclarecemos que, nas questões comerciais e contratuais concretas que envolvam as empresas e os consumidores de energia, a intervenção da ERSE está limitada à informação ou, se já existir um conflito, à recomendação da sua resolução, ainda que não possa impor uma solução. Ainda assim, todas as comunicações são avaliadas numa perspetiva de contínua melhoria dos setores regulados pela ERSE.

Para melhor informação sobre os setores elétrico e do gás natural sugerimos a consulta do “Portal do Consumidor de Energia” na internet, acessível a partir do seguinte endereço www.erse.pt/consumidor.

Com os melhores cumprimentos,

Apoio ao Consumidor de Energia

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos
Em anexo vinha um comunicado da EDP, em resposta à própria ERSE que aparentemente questionou a EDP sobre a minha reclamação.
Essa resposta dizia isto:
Ex.mos Senhores,
Reportamo-nos à comunicação acima identificada, a qual mereceu a nossa melhor atenção.
Considerando o pedido de esclarecimento endereçado por essa Entidade Regulador e tal como
indicado na nossa anterior comunicação, os carregamentos objeto de reclamação correspondem ao
mês de novembro do ano transato, período durante o qual foi o tarifário definido ao minuto, sendo
o arredondamento efetuado à unidade e por excesso. Esta situação foi entretanto alterada no
decorrer do presente ano, passando o dito arredondamento a ser realizado ao segundo.
Assim, informamos que caso essa Entidade considere pertinente, poderá solicitar os devidos
esclarecimentos acerca do acima descrito junto da Mobi.e na medida que a faturação é processada
tendo por base os dados por ela transmitidos.
Com os melhores cumprimentos,

Pela EDP Comercial – Comercialização de Energia, S.A.
Depois de ler isto, fiquei obviamente esclarecido com a resposta à 1ª parte da minha reclamação (que era sobre a facturação ao minuto ou ao segundo).

No entanto, não se falava em lado nenhum do problema do registo de tempo errado. Por isso respondi ao email da ERSE perguntando o que tinham a dizer sobre essa questão que a EDP diz que não tem nada a ver.

Perguntei isto:
Boa tarde,

Antes de mais obrigado pela resposta e pelo esforço demonstrado na tentativa de resolução e/ou esclarecimento da minha reclamação.

Verifico que a resposta a EDP, directamente para mim como o anexo que me remetem, respondem claramente à parte da reclamação referente aos arredondamentos ao minuto.
Fiquei completamente esclarecido sobre esse assunto e considero o assunto resolvido.

No entanto a minha reclamação tinha uma outra parte também não mais importante, em que provavelmente a entidade "responsável" pelo erro não será a EDP mas sim a MobiE ou o Operador do Posto de carregamento.
Sendo que a ERSE é a entidade responsável por fiscalizar também estas 2 entidades, e infelizmente nem o OPC nem a MobiE estão cadastradas no livro de reclamações online, não me é possível criar uma reclamação especifica.
Também é com o CEME que eu tenho um contrato e é ele que me fatura, assim, é a ele que eu tenho de reclamar, sendo este que deve fazer o possível para que as quantidades facturadas sejam as que o utilizador efectivamente "consumiu".

Posto isto, gostava que a ERSE esclarecesse junto das entidades mencionadas na minha reclamação o porque do valor de minutos:segundos registado no sistema da MobiE e posteriormente facturados pelo CEME não correspondem ao tempo efectivamente utilizado, comprovado na minha reclamação pelas fotografias do resumo apresentado no final da secção de carga no posto em causa.

Fico a aguardar resposta a este segundo ponto da reclamação que tem mais importância já que hoje em dia continua a acontecer com todos os utilizadores, 13 segundos facturados a mais em casa carga não é desprezável.


Obrigado,
Nuno Franclim Sousa
Ontem recebi resposta da ERSE à esta minha nova investida dizendo isto:
Exmo(a) Sr(a).  

Acusamos a receção da sua comunicação, relativa ao assunto em epígrafe, que mereceu a nossa melhor atenção.

Considerando o exposto, e sem prejuízo da informação que anteriormente lhe prestámos, informamos que caso a situação persista, poderá contactar a Direção Geral de Energia e Geologia, uma vez que, como o próprio comercializador indica, o funcionamento do pontos de carregamento em causa está dependente da referida entidade.

Para melhor informação sobre os setores elétrico e do gás natural sugerimos a consulta do “Portal do Consumidor de Energia” na internet, acessível a partir do seguinte endereço www.erse.pt/consumidor.

Com os melhores cumprimentos,

Apoio ao Consumidor de Energia

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos
Com esta resposta, que é claramente passar a bola para outro lado e sacudir a água do capote, já nem me dignei a fazer mais nada, assumi que era um caso perdido.

Qual não é o meu espanto quando recebo hoje novo email da ERSE!, que passo a transcrever no post seguinte que este já vai longo demais. :shifty:
Leaf Acenta 30kWh de 2016
4/2018 - 37.000Km (72,98Ah - 12 Barras)
10/2018 - 47.500km (71,75Ah - 12 Barras - 90,27% SOH)
02/2019 - 60.200km (70,40Ah - 12 Barras - 88,57% SOH)
Associado UVE

Avatar do Utilizador
frankesousa
Mensagens: 366
Registado: 17 abr 2018, 00:11
Data de fabrico: 20 fev 2016
Capacidade bateria: 70,40 Ah 12 barras

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por frankesousa » 10 jul 2019, 20:20

Ora aqui vai o novo email da ERSE que me deixou mesmo :shock:

Vou só por a negrito as partes que mais me impressionam!
Exmo(a) Sr(a).  

Na sequência da sua mais recente comunicação, relativa ao assunto em epígrafe, que mereceu a nossa melhor atenção, vimos informar que a nossa resposta anterior foi expedida por lapso, solicitando que a mesma seja desconsiderada.

No que se refere às questões colocadas no seu e-mail, informamos que o Regulamento da Mobilidade Elétrica tem diversas disposições que não vigoram até que se inicie a fase comercial. Por outro lado, encontra-se por aprovar o Manual de Procedimentos da Atividade da Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica que irá detalhar um conjunto de procedimentos, incluindo os relativos à medição, leitura, disponibilização e dados para faturação.
Aproveitamos ainda para esclarecer que diferença entre o valor Mobi.E – entidade gestora - e a que visualiza no posto é matéria que irá integrar o Manual de Procedimentos acima referido, que é expectável que vá para consulta pública em breve. Nos termos da lei, cabe à entidade gestora (Mobi.E, S.A.) a gestão da informação necessária à faturação dos diversos agentes envolvidos em cada transação (art.º 21.º do Decreto-Lei n.º 39/2010, na sua atual redação).

Para melhor informação sobre os setores elétrico e do gás natural sugerimos a consulta do “Portal do Consumidor de Energia” na internet, acessível a partir do seguinte endereço www.erse.pt/consumidor.

Com os melhores cumprimentos,

Apoio ao Consumidor de Energia

ERSE - Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos
Têm alguma coisa a dizer sobre isto?

É só a mim que me parece a republica das bananas! Andamos a pagar coisas que nem regulamentadas e reguladas estão???? :evil:
Leaf Acenta 30kWh de 2016
4/2018 - 37.000Km (72,98Ah - 12 Barras)
10/2018 - 47.500km (71,75Ah - 12 Barras - 90,27% SOH)
02/2019 - 60.200km (70,40Ah - 12 Barras - 88,57% SOH)
Associado UVE

Avatar do Utilizador
brunoa
Mensagens: 341
Registado: 28 fev 2018, 15:21
Data de fabrico: 01 mai 2013
Capacidade bateria: 44,63 Ah 8 barras
Localização: Alverca do Ribatejo

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por brunoa » 11 jul 2019, 13:03

frankesousa,

o que acaba de apresentar é um pouco mais grave do que aparente. Pois estamos a pagar algo que alem de não regulamentada e auditada, se quisesse avançar juridicamente com o processo, não tinha como se defender.

Pela resposta dada o que transparece é que se a Mobi.e indicou esse tempo é porque é verdade, no entanto, a maquina nuca foi testada ou fiscalizada ou mesmo calibrada.

Espero que nunca aconteça, mas se por qualquer motivo um PCR hoje comunicar por exemplo o dobro da energia consumida, o utilizador não tem como se defender. Em todas as outras áreas do comercio, qualquer maquina que trabalhe com medidas tem de ser fiscalizada, verificada a sua calibração e exatidão. creio inclusive que é o Instituto da soldadura e qualidade que faz essas validações e tranca com selo.

republica das bananas é ser simpático.

Aqui no fórum ninguém conhece forma de fazer chegar estas informações a assembleia? ou a algum partido?
Bruno R. Almeida

Leaf mk1 (Fev 2018 a ...) 12,98 kWh/100km

Avatar do Utilizador
mjr
Administrador do site
Mensagens: 8509
Registado: 04 jan 2011, 15:55
Data de fabrico: 30 mai 2018
Capacidade bateria: 114.8 Ah 12 barras
Localização: Porto

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por mjr » 11 jul 2019, 15:04

De facto é uma situação estranha e infelizmente habitual no nosso país onde tudo parece ficar pela metade.

No entanto a situação sobre os erros de faturação vale para os dois lados, ou seja em tribunal quem tem de provar os valores consumidos é o CEME/OPC/EGME. Não havendo regulamentação e certificação das instalações pode ser complicado exigirem o que quer que seja dos consumidores. Pelas palavras da ERSE parece que a fase comercial ainda não está completamente implementada, sendo uma espécie de fase piloto da fase comercial.
Nissan Leaf 40 Tekna preto, entregue em 30 de maio de 2018. 23000km em 2019-03-30.
Nissan LEAF mk1 Preto, entregue em 7 de julho de 2011. 159500 km em 2019-03-30.
Tesla Model 3 LR preto entregue em 2019-03-06. 2900km em 2019-03-30.
Sócio da associação de Utilizadores de Veículos Elétricos, UVE: http://www.uve.pt

Avatar do Utilizador
frankesousa
Mensagens: 366
Registado: 17 abr 2018, 00:11
Data de fabrico: 20 fev 2016
Capacidade bateria: 70,40 Ah 12 barras

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por frankesousa » 11 jul 2019, 15:07

brunoa Escreveu:
11 jul 2019, 13:03
f
Espero que nunca aconteça, mas se por qualquer motivo um PCR hoje comunicar por exemplo o dobro da energia consumida, o utilizador não tem como se defender. Em todas as outras áreas do comercio, qualquer maquina que trabalhe com medidas tem de ser fiscalizada, verificada a sua calibração e exatidão. creio inclusive que é o Instituto da soldadura e qualidade que faz essas validações e tranca com selo.
Claro que isso acontece, errar no tempo é igual a errar na energia quando estamos a falar de postos pagos ao segundo!
Mas a energia também erram sem que possamos defender-nos. Ora reparem no registo do meu carregamento no novo posto da Circunvalação PRT-00020 PCR da Magnuncap. Já reclamei com o CEME, OPC e MobiE, nenhum respondeu, mas o CEME ainda não enviou a fatura, deve ter ficado admirado:

Foto do Posto:
Imagem

Agora o registo na MobiE, pelo qual vou ser faturado:
Imagem

Até o preço do posto está errado, diferente da lista deles, diferente do que é apresentado no posto.

Nem sei se me devo rir ou chorar, pelo menos têm de me pagar pelos 7kWh que vendi à rede :lol: :lol:
Leaf Acenta 30kWh de 2016
4/2018 - 37.000Km (72,98Ah - 12 Barras)
10/2018 - 47.500km (71,75Ah - 12 Barras - 90,27% SOH)
02/2019 - 60.200km (70,40Ah - 12 Barras - 88,57% SOH)
Associado UVE

Erbium
Proprietário Leaf
Mensagens: 1081
Registado: 06 ago 2016, 17:16
Data de fabrico: 18 nov 2014
Capacidade bateria: 55Ah - 11 barras
Localização: Margem sul

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por Erbium » 11 jul 2019, 16:06

mjr Escreveu:
11 jul 2019, 15:04
Pelas palavras da ERSE parece que a fase comercial ainda não está completamente implementada, sendo uma espécie de fase piloto da fase comercial.
Não está completamente implementada mas no entretanto vão faturando... Oh Portugal... :roll:
Imagem - Nissan Leaf MK2 24kWh

Avatar do Utilizador
galt
Proprietário Leaf
Mensagens: 1238
Registado: 12 mar 2013, 19:16
Data de fabrico: 26 mar 2012
Capacidade bateria: 43,23 Ah (8 Barras)
Localização: Odivelas

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por galt » 12 jul 2019, 10:54

A burocracia sempre foi demorada por cá.

A faturação na mobilidade elétrica ainda que parcial veio trazer equilíbrio à mobilidade elétrica entre todos os intervenientes e disponibilizar postos a quem realmente precisa como utilizador e incentivar os operadores a apostar e a escolher os locais estratégicos onde pretendem posicionar PCN ou PCR.

Se tudo estivesse dependente da velocidade de processamento a que segue a burocracia neste momento os pontos de carregamento público poderiam não estar disponíveis.

Como sabemos os nossos vizinhos Espanhois dizem maravilhas dos Portugueses por terem criado uma infraestrutura centralizada e simultaneamente concorrente entre OPC e CEME distribuída por todo o país.

Em Espanha tudo pode mudar de região para região sem garantias de postos em funcionamento.

A liberdade total também é um problema.
Energia renovável + deslocação sem gases + silêncio no movimento = Mobilidade Elétrica

Avatar do Utilizador
rimsilva
Proprietário i3
Mensagens: 1291
Registado: 31 mar 2016, 14:40
Data de fabrico: 15 mar 2016
Capacidade bateria: 60 Ah
Localização: Vila Nova de Gaia

Re: Carregamentos pagos a partir de dia 1 de novembro

Mensagem por rimsilva » 12 jul 2019, 11:49

Essa afirmação de que os espanhóis anseiam por uma rede igual à nossa é conversa para encher chouriços, parece a conversa dos postos funcionais e avariados, temos sucata por todo o pais só para as estaticistas do numero de postos e andamos a gastar dinheiro publico em reparações que não servem de nada.

Como se costuma dizer, com o mal dos outros podemos nós, pouco me interessa se os outros são todos uns burros e nós é que somos bons, mas no final a rede em Portugal é o que se vê.

Não me serve de consolo pensar que os outros ainda estão piores do que nós, prefiro pensar que podíamos e devíamos estar muito melhor!

Se tivéssemos apenas um cartão/aplicação/contratos/etc e carregamentos fossem direitinhos para os OPC, sem interferências de CEME's a cobrar balúrdios pela energia (levando a maior fatia nos lucros), certamente que seria muito mais simples e claro para os utilizadores e motivador para os OPC's investirem mais na rede em Portugal, isto para não falar na atractividade para termos operadores internacionais em Portugal...

Responder

Voltar para “Carregamento”