Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Fórum de discussão sobre o Mitsubishi I-MiEV e derivados.

Re: Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Mensagempor jfr2006 » 30 ago 2017, 20:33

E será que o gajo que escavacou o PCR vai pagar por ele? :twisted:
jfr2006
 
Mensagens: 1130
Registado: 26 nov 2014, 12:18
Data de fabrico: 31 Oct 2016
Capacidade bateria: 82.34Ah

Re: Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Mensagempor Malm » 04 set 2017, 19:07

Grande viagem. Se soubesse que lá ias tinha-te pedido para me trazeres um íman de frigorífico com a bandeira de Espanha, que na altura que atravessei a fronteira ainda não os tinha começado a colecionar na bagageira do carro. Falta-me esse e o da Torre, de resto, de Guimarães ao Algarve, está composto.
Entre um pack ainda mais fresco e um habitáculo tórrido, a escolha que faço é abrir as janelas.
Avatar do Utilizador
Malm
Proprietário i-MiEV
 
Mensagens: 3419
Registado: 06 ago 2011, 15:38
Localização: Tábua
Data de fabrico: 31 mar 2011

Re: Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Mensagempor rnlcarlov » 03 Oct 2017, 16:58

No Sábado passado fui até Setúbal para o encontro de microprodutores do Nova-Energia. Deixei o carro a carregar no mobie de Faralhões enquanto fomos dar um passeio por Sesimbra. Já eram para aí 9 e tal (ou seriam 7 e picos, ou 8 e coisa :P ) quando o Volt me trouxe de regresso ao carro, mas para mal dos meus pecados o cadeado com que prendo a ficha J1772 ao carro estragou-se, e não o consegui abrir.
Depois de muito tentarmos (e dar cabo da fechadura por completo), acabei por desistir e o Volt deu-me boleia até à estação de comboio de Coina para eu voltar para casa.

No Domingo à tarde voltei lá munido de artilharia e lá parti o cadeado para trazer o morangwatt para casa.

Ontem descobri uma gira. Tenho andando há meses sem a inspeção em dia. :doh:
Fui levar o carro à inspeção e reparei que a data de validade era até início de Abril. Como foi inspeccionado em Outubro de 2015, para levar a matrícula portuguesa, erradamente assumi que eram 2 anos até à próxima inspeção e não verifiquei. Mas aprendi que as datas da inspeção são sempre baseadas na data da 1ª matrícula do carro. A legalização em Portugal não interessa para nada. Bem, daqui a 2 anos já não me engano outra vez.
Avatar do Utilizador
rnlcarlov
 
Mensagens: 1243
Registado: 16 jun 2015, 18:08
Localização: Lisboa
Data de fabrico: 04 mai 2011
Capacidade bateria: 40.3 Ah

Re: Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Mensagempor renateves » 03 Oct 2017, 17:33

Não te preocupes, não és o único... mas no meu caso foi por antecedência: 1 ano mais cedo!! :o
:lol: :lol: :oops:
renateves
 
Mensagens: 182
Registado: 05 mar 2014, 10:17
Localização: Veneza de Portugal
Data de fabrico: 01 jan 2011
Capacidade bateria: 40Ah

Re: Diário de bordo do Morangwatt - rnlcarlov

Mensagempor rnlcarlov » 11 Oct 2017, 16:26

No fim de semana do 5 de Outubro fui passear para a zona de Elvas. Uma vez que fazer directo os 129km por nacional de Lisboa a Évora era uma aventura do camandro (e porque levava passageiro), estive a considerar dois caminhos possíveis.
1) Ir até ao PCR de Palmela e carregar ao máximo que o carro permitisse (entre os 90% e os 94%, dependendo do dia), fazendo depois aos 100 km até Evora pela AE.
2) Ir até ao PCR de Alcácer do Sal, carregar até 80% e saír da AE em Alcácer do Sal, seguindo por nacionais até Évora (86km).

Apesar de a opção 2) ser no total 15km mais longa, acabei por escolher essa, pois evitaria ocupar muito tempo o PCR de Palmela, já que o de Alcácer ficava um pouco mais a meio-caminho. Esperava também poder ir a uma maior velocidade, já que de Palmela quase certamente teria que ir a 70km/h. Posto isto, abalei até ao PCR de Alcácer, onde estava um Tesla a carregar (eu não digo que não há viagem nenhuma em que não apanho Teslas em PCRs). Depois de esperar pela minha vez (desta vez não deixaram trocar de sentido para carregar) carreguei até aos 87%, mais por descargo da consicência. O caminho pelas nacionais fiz a cerca de 80km/h, baixando um pouco para mais perto dos 70km/h ao verificar que o consumo estava a ser um bocado mais elevado do que eu previa.
Cheguei ao PCR à beira da tartaruga, pelo que carregar mais do que os 80% incialmente previstos foi uma boa ideia.
Image

Estava um Leaf a carregar, mas pouco depois de eu chegar a carga terminou. Como condutor nem vê-lo, fiz uso da "magreza" do morangwatt para conseguir pô-lo à carga no buraquinho disponível.
Image

Saí de Évora com 80% no bucho e rumei até Terrugem onde fiquei alojado num turismo rural (com carga :) ). Cheguei novamente quase na tartaruga, já que o relevo ainda é jeitoso e gasta-se mais do que pensava.
Image

Durante o fim de semana passei por Elvas, Juromenha, Alandroal e Vila Viçosa. Á noite tinha quase sempre de fazer 40km (ida e volta) para jantar a Elvas, pelo que o morangwatt andou bem. No Domingo sai carregadinho rumo a Évora onde cheguei com bastante folga, apesar de me ter enganado numa cortada que me fez dar ainda meia volta a Évora.
Image

Parti rumo a Álcacer do sal com 85%, apesar de saber que tinha a vantagem do declive no regresso. Fui a 80km/h nas estradas com melhor piso e 70-75 na parte mais rasquinha. Como não estava com vontade de ir comer mal e caro na AS, resolvi parar na cidade para almoçar e só depois rumar à AS, onde carreguei até aos 80%.
Image

Exagerei um bocadinho na velocidade de regresso até Lisboa, pois apareceu-me a tartaruga ainda ia no parque das nações. Acabei por chegar a casa com o SOC mais baixo a que alguma vez fui, mas deu para ver o perfil da voltagem das células.
Image
Image

Curiosamente, apesar de nos screenshots que tenho a 10% parecer que é a célula 20 a mais fraca, na realidade a que está mais fraca parece ser a 71. De qualquer forma acho que ainda continuo a poder chegar aos 0%.

Quanto a percuro para Évora, num próxima oportunidade provavelmente escolheria o caminho 1), por Palmela. Na prática também tenho de carregar mais que 80% em Alcácer e a velocidade pelas nacionais acabou por ser mais baixa do que esperava. O piso da AE é certamente mais amigo do consumo do que os altos e baixos da nacionais e regionais. Já para o regresso, a viagem via Alcácer é claramente a melhor opção, devido a só haver PCR num sentido em Palmela.
Avatar do Utilizador
rnlcarlov
 
Mensagens: 1243
Registado: 16 jun 2015, 18:08
Localização: Lisboa
Data de fabrico: 04 mai 2011
Capacidade bateria: 40.3 Ah

Anterior

Voltar para Mitsubishi I-MiEV, Citroen C0 e Peugeot Ion

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes