O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Fórum de discussão sobre todos os modelos elétricos plug-in da BMW.
supermantorras
Mensagens: 91
Registado: 13 mai 2019, 10:30

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por supermantorras » 29 jul 2019, 09:47

Seguem mais duas fotos,tiradas em Peniche no sábado

Imagem


Imagem

Avatar do Utilizador
rimsilva
Proprietário i3
Mensagens: 1424
Registado: 31 mar 2016, 14:40
Data de fabrico: 15 mar 2016
Capacidade bateria: 60 Ah
Localização: Vila Nova de Gaia

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por rimsilva » 29 jul 2019, 09:57

supermantorras Escreveu:
26 jul 2019, 10:21
...


Que carro espetacular de se conduzir, só vos digo. Admito que seja assim com vários dos outros elétricos mas só posso falar deste uma vez que dos outros apenas tive experiências curtas. A ausência de barulho e, sobretudo (!!!), a resposta do acelerador e do travão a qualquer movimento que eu faça com o pé é qualquer coisa de fabulosa. Comparo isto à condução dos carrinhos de choque, no sentido em que a movimentação do veículo é sempre contínua, não há cá solavancos ou mudanças a entrar.


Conclusão, cheguei a Massamá com 2,5% de bateria!! Impossibilitado de chegar a Loures (são cerca de 20 kms), lá estive das 23h30 até às 00h40 a carregar o carro em Massamá, iniciando depois o regresso a Loures.

Acho que cometi outro erro, aliás, acho não, tenho a certeza! que foi o de pensar que a 'soflagem' não gastava muita bateria, que isso estava limitado ao ar condicionado. Já vi entretanto que não é assim e fiz parte da viagem com ela ligada.

Portanto ali para a parte final desta 'aventura' os níveis de stresse bateram ferros, nomeadamente quando estava na CREL. Aí baixei a velocidade para 80 kms/h.

Parabéns mais uma vez... Permitam-me apenas sugerir uma expressão que se adapta mais ao i3 (e se fosse i3S ainda mais...), o i3 parece mais um kart do que um carrinho de choque :lol:

Quanto aos percalços faz parte da aprendizagem... com o tempo as coisa vão se aprimorando e vamos olhando mais para a % da bateria do que para os km de autonomia para controlar melhor as situações de "aperto".

O Aquecimento gasta bateria da mesma forma que o AC, a melhor forma de controlar é ter a temperatura o mais próximo possivel da temperatura exterior.
Depois há o vento e outros pequenos fatores que influenciam as médias do i3, sem grande dificuldade em cidade e estrada é possivel andar nos 12.5 kWh, com umas boas aceleradelas, em AE é que será pior devido à pouca aerodinâmica e em situações pontuais o pouco peso e o vento penalizam os consumos.

supermantorras
Mensagens: 91
Registado: 13 mai 2019, 10:30

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por supermantorras » 06 set 2019, 09:03

Update aqui ao tópico que isto tem sido só conduzir que nem dá tempo para escrever :D :D :D

Portanto tenho o carro desde 16 de julho e até agora fiz cerca de 4000 kms. Portanto a média habitual dos 20k por ano é para esquecer :)

Tratei do selo verde pelo que o tenho trazido para o trabalho (zona do Campo Pequeno). São cerca de 25 kms (ir e vir) até casa. Antes tinha de fazer cerca de 8 kms, ir e vir, de casa até ao metro (Adeus metro). Claro que já me estou a preparar psicologicamente para o regresso dos putos às aulas que vai tornar o trânsito bem pior (especialmente na calçada de carriche mas é o que é. Aproveito para ouvir uns podcasts :lol:

Até agora usei muito poucos PCRs, devem-se contar com os dedos de uma mão. Basicamente foi uma vez que fui à praia do Carvalhal (zona da Comporta), outra quando fui a São Martinho do Porto (não conhecia e achei muito bonito) e à Nazaré e outra vez foi para experimentar o sistema e o uso do cartão.

Esta para mim foi a maior surpresa (única?) desagradável até agora. E não tem a ver com o carro em si mas com a mobilidade elétrica. Então, apesar de carregar em CCS, se houver um Nissan, por exemplo, a usar a ligação CHADdeMO no mesmo carregador não dá para carregar em simultâneo? :(

Fiquei francamente surpreendido quando soube deste pedaço de informação. Penso que terá sido também esse o caso quando tentei carregar em 2 postos de carregamento lento ou normal (não me recordo) nos quais a outra ligação já estava a ser usada por outro veículo e o meu não houve forma de carregar. Eventualmente há uma falta de capacidade energética que permite carregar 2 carros ao mesmo tempo (?). Enfim, com a parca existência de postos de carregamento públicos em Portugal, esta situação de só ser possível carregar um carro de cada vez é francamente diminuta.

Ainda por cima na maior parte dos sítios só existe um posto de carregamento. Ainda se houvesse vários.

Mas é como digo, basicamente os meus carregamentos são efetuados na rede doméstica. Aqui tenho uma dúvida que gostaria que me esclarecessem. Tendo verificado que a tomada que tenho na arrecadação permite o carregamento (e que tem ligação ao meu quadro de casa, existindo mesmo um botão que me permite cortar o fornecimento da eletricidade para esta tomada), acabei por não fazer qualquer alteração. Isto apesar da extrema lentidão no carregamento, carrega cerca de 50% em 10h.

Mas a minha preocupação agora é outra, até porque com a experiência tenho aprendido a gerir os tempos de carregamento e a capacidade da bateria. Até agora apenas uma vez fiquei 'agarrado' com a lentidão de carregamento porque tinha chegado a casa um dia com pouca bateria e no dia seguinte precisei de dar outra volta maior, pelo que o carregamento caseiro acabou por não chegar e tive de usar um PCR.

A preocupação deriva da leitura deste documento:

https://www.uve.pt/page/wp-content/uplo ... to_VEs.pdf

Nomeadamente da parte em que indicam que deve ser garantida "A existência de um disjuntor diferencial de calibre in <=30mA (é permitido um diferencial no cabo)".

Confirmam que isto tem de ser feito? Quais são os riscos que corro se não o fizer e o grau de possibilidade de eles se virem a confirmar?

Não sei se já disse mas continuo maravilhado com o carro. É que caiu mesmo na 'mouche' das minhas necessidades. Pequeno, com ótima 'brekagem', com potência se for caso disso (estou sempre a ganhar corridas de semáforos :D :D :D ) e uma performance estupenda se soubermos refrear os nossos ímpetos de Niki Lauda.

Ainda ontem só tinha 22% de bateria e tendo que fazer uma alteração ao trajeto habitual de modo a ir de Lisboa a Massamá (16 kms) e depois de regresso a Loures (cerca de 22 kms) fiz uma condução defensiva e otimizada à quinta casa pelo que cheguei a casa com 12,5% de bateria. Isto quando no início o carro me apresentava uma previsão de cerca de 40 kms de autonomia.

Aliás esta foi outra, deixei de ligar a essa previsão. Arranjei uma forma que foi 'dar' 60 kms a cada barra de 25% de bateria. Perfazendo desta forma 240 kms no total. Sendo esta uma previsão bem conservadora, sei que a posso esticar se mudar para uma condução mais defensiva e que a consigo atingir sem problemas com uma condução normal. Desta forma sei ou vou sabendo as linhas com que me coso, dependendo da percentagem de bateria que o carro tem em determinada altura.

Ah só mesmo para finalizar, agora em setembro vou uma semana para Viseu e já planeei a viagem com carregamento num PCR no caminho para lá (Viseu afinal é longe para caraças, não tinha nada essa ideia antes de planear a viagem) e além disso após algumas trocas de email com o sítio onde vou ficar lá acabaram por disponibilizar uma ficha que lá têm, tendo eu somente que pagar o preço que pagam por kWh. Depois pelo que li aqui noutro tópico acho que posso adicionar esse local às apps de mobilidade elétrica que o permitam para que outros utilizadores tenham essa informação disponível.

kony76
Mensagens: 547
Registado: 25 mai 2018, 20:06
Data de fabrico: 12 nov 2001
Capacidade bateria: 65,5 Ah

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por kony76 » 06 set 2019, 09:23

É so desfrutar, hehe.

Julgo que os PCR, há uns que permitem carregar em simultâneo, outros não. O motivo não sei exactamente porquê, mas é provável que tenha a ver com a potência na instalação. Mas posso estar a dizer disparates.
Em agosto carreguei num PCR na AS de Abrantes, em simultâneo com um Tesla.

Em casa, com a tomada normal e o carregador de origem, no Leaf carregas a 10A, ou seja, a cerca de 2.3 kw/h. Julgo que o EVSE do I3 seja o mesmo.
Eu comprei um EVSE portátitl regulável até 32A, e alterei a instalação na garagem com as protecções necessárias e uma ficha CEE azul de 32A. Assim posso escolher a velocidade de carga. Por norma carrego a 16A. É suficiente para o dia-a-dia e é simples de fazer as contas. Carrega +/- a 10%/hora. Se precisar de mais, o que já aconteceu, utilizo 20 ou 24. Os 32A não consigo, porque só tenho contratado 6.9.

Estive em Viseu há pouco e embora não tenha nenhum PCR, tens vários PCN na rua e também no Fórum Viseu.

Continuação de bom proveito de consumo elétrico :D

Avatar do Utilizador
BrunoAlves
Proprietário Ioniq EV
Mensagens: 4266
Registado: 30 abr 2016, 12:39
Data de fabrico: 16 jun 2014
Capacidade bateria: 57Ah
Localização: Mealhada

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por BrunoAlves » 06 set 2019, 09:24

Não custa nada, é sempre a andar :clap:
Se forem conduzir, não bebam. Se forem beber, chamem-me!!! :D

Erbium
Proprietário Leaf
Mensagens: 1175
Registado: 06 ago 2016, 17:16
Data de fabrico: 18 nov 2014
Capacidade bateria: 55Ah - 11 barras
Localização: Margem sul

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por Erbium » 06 set 2019, 09:24

supermantorras Escreveu:
06 set 2019, 09:03
Então, apesar de carregar em CCS, se houver um Nissan, por exemplo, a usar a ligação CHADdeMO no mesmo carregador não dá para carregar em simultâneo? :(
Não, não dá! São ambos corrente DC e o posto só faz 1 DC e 1 AC em simultâneo e se tiver potência para isso!
Sendo um i3 pode sempre carregar no cabo AC43, salvo erro o i3 tem carregador de 11kW é lento e em alguns postos pode ficar caro o kWh mas se for urgente...
Para distinguir os PCR's que permitem DC e AC em simultâneo por norma são os que ao ter um carregamento em curso não mostram sempre a informação no da carga no ecrã, mostram só inicialmente durante um pequeno período.
supermantorras Escreveu:
06 set 2019, 09:03
Fiquei francamente surpreendido quando soube deste pedaço de informação. Penso que terá sido também esse o caso quando tentei carregar em 2 postos de carregamento lento ou normal (não me recordo) nos quais a outra ligação já estava a ser usada por outro veículo e o meu não houve forma de carregar.
Não, a situação de só carregar 1 só acontece em PCR, os PCN's funcionam todas as tomadas simultaneamente, é tudo corrente AC, se não conseguiste o problema foi outro.
Imagem - Nissan Leaf MK2 24kWh

Avatar do Utilizador
Nonnus
Mensagens: 1047
Registado: 10 set 2017, 04:43
Data de fabrico: 01 jun 2017
Capacidade bateria: 83,14 Ah 12 Barras

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por Nonnus » 06 set 2019, 09:59

Tens aqui o meu relato da minha viagem a Viseu: viewtopic.php?f=56&t=6945&hilit=viseu&start=50#p106317

Existe um Hotel em Viseu que não cobra nada pelo carregamento e disponibilizam a tomada na garagem privada do hotel.
Proprietário de Nissan Leaf 30KWh desde: 25 de Setembro de 2017
- 9 meses depois 15/06/2018 30000km
- 12 meses depois 25/09/2018 40000km
- 24 meses depois 25/09/2019 90000km

Avatar do Utilizador
rimsilva
Proprietário i3
Mensagens: 1424
Registado: 31 mar 2016, 14:40
Data de fabrico: 15 mar 2016
Capacidade bateria: 60 Ah
Localização: Vila Nova de Gaia

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por rimsilva » 06 set 2019, 11:22

A questão dos PCR's já foi respondida, em relação aos PCN's, como é o mesmo tipo de corrente (AC), não se coloca essa questão, por isso não há "a lógica de estar alguém a carregar e eu já não poder carregar", se não deu para carregar o motivo foi outro (quase sempre tomada avariada).

supermantorras
Mensagens: 91
Registado: 13 mai 2019, 10:30

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por supermantorras » 06 set 2019, 15:43

Nonnus Escreveu:
06 set 2019, 09:59
Tens aqui o meu relato da minha viagem a Viseu: viewtopic.php?f=56&t=6945&hilit=viseu&start=50#p106317

Existe um Hotel em Viseu que não cobra nada pelo carregamento e disponibilizam a tomada na garagem privada do hotel.
Já li! Fixe :)

Bom saber que em Viseu há vários postos de carregamento. Planeio dar algumas voltas pelas redondezas. Já agora, há por lá algumas praias fluviais porreiras? Tenho ideia de ter visto num noticiário qualquer aqui há tempos uma reportagem numa praia fluvial das redondezas de Viseu e as imagens eram à maneira.

Pela viagem que planeei isto apresentou-me o PCR de Pombal para carregar no caminho.

supermantorras
Mensagens: 91
Registado: 13 mai 2019, 10:30

Re: O novo 'bóguinhas' (i3 Ah120)

Mensagem por supermantorras » 06 set 2019, 15:49

kony76 Escreveu:
06 set 2019, 09:23
É so desfrutar, hehe.

Julgo que os PCR, há uns que permitem carregar em simultâneo, outros não. O motivo não sei exactamente porquê, mas é provável que tenha a ver com a potência na instalação. Mas posso estar a dizer disparates.
Em agosto carreguei num PCR na AS de Abrantes, em simultâneo com um Tesla.

Em casa, com a tomada normal e o carregador de origem, no Leaf carregas a 10A, ou seja, a cerca de 2.3 kw/h. Julgo que o EVSE do I3 seja o mesmo.
Eu comprei um EVSE portátitl regulável até 32A, e alterei a instalação na garagem com as protecções necessárias e uma ficha CEE azul de 32A. Assim posso escolher a velocidade de carga. Por norma carrego a 16A. É suficiente para o dia-a-dia e é simples de fazer as contas. Carrega +/- a 10%/hora. Se precisar de mais, o que já aconteceu, utilizo 20 ou 24. Os 32A não consigo, porque só tenho contratado 6.9.

Estive em Viseu há pouco e embora não tenha nenhum PCR, tens vários PCN na rua e também no Fórum Viseu.

Continuação de bom proveito de consumo elétrico :D
Epá acho isto de não ser permitido carregar mais que um carro em simultâneo na maior parte dos PCRs como uma grande desvantagem que deviam tentar melhorar. Com a profusão de carros elétricos a ser uma realidade cada vez maior e sendo a instalação de novos PCRs algo que não é propriamente muito frequente, deviam tentar fazer com que pelo menos nos PCRs existentes fosse possível o multi-carregamento. Não sei se essa situação se deve de facto a uma questão de configuração (software) ou se é mesmo um problema ao nível da falta de potência no local. Se for assim, diria que é mais complicado de resolver.

Quanto à questão da instalação caseira, como fizeste para fazer essas alterações? Contrataste um serviço da EDP ou seja lá qual for o teu fornecedor de energia? Ou 'bastou' contratares um eletricista? Em quanto é que te ficou a brincadeira, se não for indiscrição?

Responder

Voltar para “BMW”