Troca de células Peugeot Ion

Fórum de discussão sobre o Mitsubishi I-MiEV e derivados.
RNM
Mensagens: 899
Registado: 18 mai 2015, 09:40
Data de fabrico: 23 mai 2014
Capacidade bateria: 55 Ah

Re: Troca de células Peugeot Ion

Mensagem por RNM » 03 ago 2018, 12:36

rnlcarlov Escreveu:
03 ago 2018, 11:05
RNM Escreveu:
02 ago 2018, 17:39
Mas acreditamos que devam ser as LEV50N, pela idade e pela cor diferente da original.
Mas não são. São as LEV50. Olha lá para a etiqueta nesta foto:
Imagem

Essa etiqueta é da bateria original, reutilizámos os plásticos.

jfr2006
Mensagens: 1532
Registado: 26 nov 2014, 12:18
Data de fabrico: 31 out 2016
Capacidade bateria: 82.34Ah

Re: Troca de células Peugeot Ion

Mensagem por jfr2006 » 03 ago 2018, 13:43

E misturar células de químicas diferentes não vai dar azo a problemas? Ou foram trocadas todas?

RNM
Mensagens: 899
Registado: 18 mai 2015, 09:40
Data de fabrico: 23 mai 2014
Capacidade bateria: 55 Ah

Re: Troca de células Peugeot Ion

Mensagem por RNM » 03 ago 2018, 14:14

jfr2006 Escreveu:
03 ago 2018, 13:43
E misturar células de químicas diferentes não vai dar azo a problemas? Ou foram trocadas todas?
Foram todas trocadas

Avatar do Utilizador
Malm
Proprietário i-MiEV
Mensagens: 3447
Registado: 06 ago 2011, 15:38
Data de fabrico: 31 mar 2011
Localização: Tábua

Re: Troca de células Peugeot Ion

Mensagem por Malm » 03 ago 2018, 21:35

Parabéns pelo trabalho, é possível sim, que seja a primeira vez que se faz uma substituição de células num i-MiEV em Portugal. Como é do vosso conhecimento, e está noticiado no meu DB, já tinha sido feita à uns anos a substituição de uma célula na Austria. Pelo que percebi, o que fizeram foi retirar todos os módulos de 4 células, pelos obtidos a partir do carro mais recente. Ou seja, substituíram os 22 módulos (cada módulo com 4 células, 4x22=88 células). Seria muito mais fácil substituir o pack sem o abrir (muito mais), mas se não o fizeram alguma razão fez com que optassem por substituir módulo a módulo, tendo de abrir o pack antigo (talvez danos estruturais na caixa da bateria devido ao acidente). Substituir um única célula é um desafio ainda mas aliciante, mas penso que saberia como resolvê-lo facilmente.

Agora, desconfio que o carro não vai logo considerar os 45Ah com que de repente ficou. Suponho que para o dono querer restaurar autonomia é porque o carro já tinha perdido alguma. A minha experiência leva-me a acreditar que o carro vai calculando a capacidade que tem usando valores de vários dias seguidos, pelo que só ao fim de algum tempo vai estar completamente adaptado ao novo pack. Sendo assim, prevejo que quando ele está a carregar, que chegue a um certo valor de SoC, por exemplo 92%, e o corrija repentinamente para baixo porque os dados da voltagem e do SoC são muito discrepantes, e assim sucessivamente até o carro encontrar valores de SoC e voltagem compatíveis. O mesmo se vai passar na descarga, ou seja, quando ele chega aos 50% de SoC (na verdade ele vai estar com 60% mas como ainda está a trabalhar com valores desatualizados de capacidade considera 50%), se o deixarmos parado algum tempo ele automaticamente vai subir o SoC para estar de acordo com as voltagens. A não ser que tenham uma forma de calibrar a capacidade considerada pelo carro, nesse caso o carro não vai precisar de fazer ele próprio essa adaptação.
Entre um pack ainda mais fresco e um habitáculo tórrido, a escolha que faço é abrir as janelas.

Responder

Voltar para “Mitsubishi I-MiEV, Citroen C0 e Peugeot Ion”